No. 1

Criminalidade no Supremo Tribunal Sueco


Depravaćčo, decadźncia, lascívia e corrupćčo, reinam mesmo no topo do sistema judicial sueco (ou seja, o Supremo Tribunal; sueco: "Högsta Domstolen" ou HD), conforme evidenciado pelo recente acto criminoso envolvendo um juiz do Supremo Tribunal da Justića ("JustitierĆd") Leif Thorsson e a subsequente defesa e até a comendaćčo por outros Oficiais.

AVISO: O seguinte diálogo (de um homossexual fórum mantido pelo homolobby sueco) entre o juiz do Supremo Tribunal de Justića Leif Thorsson e um adolescente de Estocolmo, está cheio de linguagem vulgar e profana. O conteúdo do diálogo, bem como a defesa pelo Chefe do Supremo Tribunal da Justića (Bo Svensson), do acto criminoso, é indicada a seguir com o objectivo de dar ao leitor uma visčo sobre como sodomia e a corrupćčo no espírito humano associada a ela, tźm agora invadido o nível mais alto da Suécia, o sistema judicial. Mesmo assim, nós sentimos que é necessário usar (xxx), nas palavras mais obscenas no intercČmbio entre Leif Thorsson e do garoto, em Estocolmo.

Diálogo da Web fórum:
Quando Mr. Thorsson se sentou na frente do seu computador naquela noite, ele deve ter sabido que aquela situaćčo era arriscada. Mas ele tinha estado no site antes e tudo tinha corrido bem. Assim, com o usuário "Leif 59 GamlaStan" (significado: Leif, 59, Old Town), ele iniciou uma conversa (
ref.33), com "STHMLung" (significado: Estocolmo, jovens).

STHMLung: " XXXX jovem excitado quer ser visto hoje, em Estocolmo"

O juiz Thorsson sabia muito bem que ele nčo devia fazer isto. Mas com o comportamento compulsivo que é tčo típico dos homens homossexuais - uma compulsčo que muito contribuiu para que a primeira explosčo fatal da epidemia da SIDA - Thorsson dá espaćo ą luxúria para ser preenchida. Afinal, esse foi um fórum da Internet patrocinado e administrado pela RFSL, um grupo sueco de gays, que é financiado pelo governo sueco contribuindo com dinheiro. Embora o juiz provavelmente saiba que um jornal cristčo Sueco tinha denunciado este site 3 anos antes, o risco para ele naquela noite foi provavelmente menor. Ou assim ele pensava. Entčo ele entrou:

Leif 59 GamlaStan: "Eu quero xxxx agora"

STHMLung: "Eu cobro pelo meu servićos"

O juiz Thorsson sabia que naturalmente comércio sexual (prostituićčo) continua a ser um crime na Suécia. Mas ele também sabia que quase todos os seus amigos no Supremo Tribunal se opõem fortemente ą lei e gostaria de vź-la revogada. Isso foi uma realidade com o seu patrčo, Chefe do Supremo Tribunal da Justića Bo Svensson, que certamente viria em seu auxílio caso, (que Deus tal nčo permitisse) ele fosse capturado. Entčo o juiz Thorsson escreveu:

Leif 59 GamlaStan: “Sim”

STHMLung: “OK, eu faćo qualquer coisa, excepto ser XXXXXX. Sčo 500 coroas suecas (nota: cerca de US$67) e podes continuar quanto tempo quiseres.”

Vemos aqui como o garoto de 20 anos pretende evitar ser penetrado analmente por alguém que se identificou como um homem de 59 anos. Isso pode ter ocorrido porque ele ainda nčo é homossexual 100% e tem medo de que os seus órgčos sejam danificados e/ou ele ainda está emocionalmente repugnado por essas coisas. Ele pode estar desesperado por dinheiro. Talvez agarrado ąs drogas?

Leif 59 GamlaStan: “Onde é que estás e qual é a tua aparźncia?”

Leif 59 GamlaStan: “As tuas condićões sčo boas. Onde estás agora?”

Aparentemente, o juiz concorda evitar penetraćčo anal, uma prática comum entre os mais experientes homens homossexuais. E para ele, com o seu elevado salário de 500 SEK é uma quantia insignificante para o tčo antecipado prazer. O juiz pode saber a partir de experiźncias anteriores que, uma vez no quarto, ele pode oferecer múltiplos de 500 coroas suecas para obter o que quer e, a tentaćčo para um jovem, desesperado por dinheiro, torna-se irresistível.

O juiz do Supremo Tribunal da Justića, em seguida, continua:

Leif 59 GamlaStan: “Gostas de XXXXX?”

STHMLung: “Estou em xxxxxxx, sou um rapaz bonito, de 1.70 cm de altura, 65kg e xxxxx … Tenho um carro para que eu possa chegar mais rápido ao seu lugar, mas irei somente se estiveres realmente a sério.”

STHMLung: “Gosto de xxxxxx.”

STHMLung: “Podemos também reunir-nos, se quiser, em "Järntorget".

Leif 59 GamlaStan: “Gostaria muito de xxxxxxx 500 é aprovado.”

STHMLung: “Liga-me para 07xxxxxxxx mas só se estiveres a falar a sério. Eu nčo quero ir a tua casa e depois nčo estás lá... Essa noite o juiz Thorsson foi apanhado. Com as calćas na mčo por assim dizer. Na primeira vez, ele negou tudo. Repetida e enfaticamente. Mas a conversa (como descrita acima), foi gravada e a prova estava lá. Era agora do conhecimento público. Assim, ele nčo teve escolha senčo confessar o crime.

Depois do juiz Thorsson ser apanhado, ele foi tratado com muita “suavidade”. Um crime desta natureza é punível até vários anos na prisčo. Mas o juiz Thorsson recebeu um tratamento especial.
Em primeiro lugar, haviam suspeitas de mais quatro crimes deste tipo que nunca foram investigados. Os agentes da polícia tiveram a oportunidade de pegarem no computador e no telemóvel de Thorsson para obter as provas. Mas DA (Guntra Āhlund) interveio em nome de Thorsson. Na Suécia, gostaríamos de dizer que temos justića para todos. Mas, conforme ilustrado pelo caso Thorsson, a justića nčo é igual para todos. Seu tratamento dependeu da sua posićčo e do seu poder na sociedade. Compare o tratamento de Thorsson com o caso de Leif Liljestrom, o administrador do site "Bibletemplet". Seu computador foi apreendido e de repente ele foi privado do seu meio de subsistźncia. Para obter mais informaćões sobre o Liljeström caso
clique aqui.
Tudo tem a ver com: 1) Qučo influente o alegado executor do crime é e 2) se ele se opõe ą agenda homossexual ou se a apoia, ou (melhor ainda) se participa nas suas actividades.

Em segundo lugar, Thorsson foi poupado de um embaraćoso julgamento e só teve de pagar uma multa pequena de 42250 SEK (cerca de E.U. $ 5.600). Muitos de seus colegas do Supremo Tribunal sentiram compaixčo de Thorsson. Ele de repente se tornou um herói e um pioneiro para muitas pessoas. Mas houveram também alguns que pensavam que tal comportamento criminoso por um juiz do Supremo Tribunal da Justića foi abusivo. Mas o Supremo Tribunal na sua qualidade de órgčo supremo de governo próprio e vitalício, nčo quis saber disso.

Mas o maior problema do Sr. Thorsson nčo é ele ter sido apanhado. Ou também as acusaćões (se houve alguma) contra ele. Nem se ele seria despedido, despromovido ou promovidos ou seja o que for. Nčo, o seu maior problema está a nível pessoal. Entre ele, o seu criador e o jovem de 20 anos STHMLung que ele invadiu naquela noite. Se ele vai pedir-lhes perdčo. Sem perdčo o pecado sempre piora. Thorsson pode pensar que ele teve sorte que Guntra Āhlund nčo permitiu que a polícia apreendesse e pesquisasse o conteúdo do seu computador, em ligaćčo com os seus crimes. E que ele irá ter mais cuidado da próxima vez para que nčo haja repetićões. Mas as coisas nčo funcionam assim. Vocź nčo pode enganar Deus, mas o Diabo pode enganar vocź novamente. De alguma forma. Sem perdčo, Satanás irá prender a alma humana á pior escravidčo.

Numa entrevista com o "Dagens Nyheter" (Daily News), em 25 de Maio de 2005, o juiz da Corte Suprema, Bo Svensson, apoiou profundamente as crenćas morais de todos eles. Para uma olhada na entrevista, em sueco, clique aqui (ref.34), aqui (ref.35), aqui e aqui (ref.36) (ref.37)

Na entrevista Bo Svensson declarou o seguinte:

1. O crime do juiz Thorsson nčo foi uma ofensa grave. Na realidade, deveria ser considerado algo meritório e nčo uma desvantagem, dado que ao cometer este crime Thorsson adquiriu um "profundo conhecimento no assunto" (citaćčo textual: " Tvärtom kan man ju säga att han har djupa kunskaper i ämnet").

2. A sociedade deve compreender que homens necessitam de sexo. Com referźncia ą sua própria profissčo, que consiste de muitos homens idosos, ele declarou: "muitos viúvos na nossa profissčo tźm dificuldades em obter sexo" (em sueco: " MĆnga änkemän i det här yrket har svĆrt att fĆ sex "). Ele entčo continuou a citar uma passagem de um antigo poema sueco (por Gustav Fröding), em que um pobre homem considera-se obrigado a ir para uma prostituta.

3. O juiz também disse que ele tinha tido uma recente conversa com o seu homólogo na Bélgica. O presidente do Supremo Tribunal Belga tinha dito que a lei Sueca contra a prostituićčo é "estranha" ( "svenska lagstiftningen är konstig"). O facto de Svensson e do Supremo Tribunal Sueco tirar as suas ideias da Bélgica deve ser visto com nenhuma surpresa. A Bélgica e a Holanda tźm sido mais "progressistas" do que a Suécia, em muitas questões morais. Em questões de como legalizar eutanásia, legalizar drogas, a idade da pedófilia (12 anos) e prostituićčo, eles já estčo em um nível moral mais baixo do que a própria Suécia. Mas, na área da promoćčo e recrutamento de homossexualidade nas escolas e na sociedade, a Suécia é a naćčo mais decadente na Europa.

4. No entanto, Bo Svensson expressou algum tipo de apoio ą nossa lei contra o tráfico sexual, se for limitado e aplicado ás jovens de países da Europa do Leste que sčo contrabandeadas para oeste para serem usadas como escravas sexuais. "Trata-se de um terrível comércio sexual, sem sombra de dúvida", ele declarou. No entanto, uma tal declaraćčo soa a falso ą luz do facto de que o juiz Thorsson recentemente presidiu a um caso que envolve a molestaćčo de uma crianća. Os Jurados reduziram grandemente a sentenća (pelo Appellate Court), uma vez que nčo consideraram ser um crime grave. (sueco: "inget grovt brott").

Em todo o caso, o juiz Thorsson escapou-se, com uma pequena multa pelo seu delito. Mas, para compensar o seu embaraćo, os outros 11 Jurados do Supremo Tribunal atribuiram-lhe um lugar no prestigioso "LagrĆdet" que ele tanto queria já há algum tempo.