pre-ref 13  

Ref. 13:
Esta referźncia está em inglźs e dá algumas estatísticas perturbantes sobre a prática de sexo anal grandemente difundida na comunidade gay. A prática de sexo anal está tornando-se cada vez mais popular entre homens gays, acima de 57.6% em 1994 a 61.2% em 1997 em somente trźs anos. Eu nčo encontrei nenhuma estatística competente em relaćčo a quanto pode ter aumentado durante os ultimos 10 anos desde 1997. Mas é razoável supôr que a promoćčo e as recomendaćões de vários formulários de práticas anais por organizaćões como a RFSL contribuem extremamente para a crescente tendźncia (veja o “manual anal” da RFSL na ref. 5). Traduzido em sua língua esta referźncia lź-se em parte [MSM significa “Men Sex with Men” (Sexo de homens com homens), CI o intervalo de confianća de 95% e UAI significa ligaćčo anal desprotegida]:


A proporćčo de MSM examinados que relataram ter tido sexo anal aumentou de 57.6% (intervalo de confianća CI=56.4%-58.9% de 95%) em 1994 a 61.2% (95% CI=60.1%-63.1%) em 1997 (p menos de 0.01). Entre MSM que tinham tido sexo anal, a proporćčo daqueles que reportaram usar “sempre" preservativos declinou de 69.6% (95% CI=68.1%-71.1%) em 1994 a 60.8% (95% CI=58.9%-62.7%) em 1997 (p menos de 0.01) (Figura_1). O declínio mais pronunciado no uso consistente do preservativo ocorreu entre os homens entre os 26-29 anos (de 68.2% {95% CI=64.8%-71.5%} em 1994 a 58.0% {95% CI=53.7%-62.1%} em 1997). A proporćčo de homens que relataram ter tido parceiros sexuais múltiplos e UAI aumentou de 23.6% (95% CI=21.9%-25.4%) em 1994 a 33.3% (95% CI=31.1%-35.6%) em 1997 (p menos de 0.01). O maior aumento neste comportamento de risco estava entre os inquiridos com idade igual ou inferior a 25 anos (de 22.0% {95% CI=18.4%-25.9%} em 1994 a 32.1% {95% CI=27.7%-36.7%} em 1997; (p menos de 0.01). A diminuićčo do uso consistente do preservativo e o aumento da proporćčo de MSM reportando múltiplos parceiros ocorreu em todos os grupos raciais/étnicos. Em 1997, 45% (95% CI=41.4%-48.8%) de 865 MSM que tinham tido UAI durante os 6 meses precedentes, relatou igualmente nčo saber o status de HIV de todos seus parceiros sexuais. Entre 525 MSM que tinham tido UAI e múltiplos parceiros durante os 6 meses precedentes, 68.0% (95% CI=63.9%-72.7%) relatou o conhecimento do status do HIV de todos seus parceiros sexuais.

A incidźncia de gonorreia rectal masculina declinou de 1990 a 1993 (42, 33, 23, e 20 por 100.000 homens adultos, respectivamente). De 1994 a 1997, a incidźncia aumentou 21 a 38 por 100.000 homens adultos (p menos de 0.01) (Figura_1). Este aumento na incidźncia foi observado em todos os grupos racial/étnicos e em todas as faixas etárias mas o mais elevado foi entre homens com idades entre os 25-34 anos (41 a 83 casos por 100.000 homens de idades entre 25-34 anos, p menos de 0.01).


Para vźr o texto original em inglźs clique aqui (tamanho do ficheiro: 164k)